Macron. O novo favorito

Passou de improvável a favorito na passagem à segunda volta das eleições presidenciais de França. Os números da mais recente sondagem, divulgada esta terça-feira (pela Opinionway-Orpi), são claros: Macron (23% das intenções de voto) perderia na primeira volta contra Marine Le Pen (25%). Na segunda volta, contudo, a história seria diferente: o ex-ministro da Economia venceria a […]

Read more "Macron. O novo favorito"

França. A crise do regime

Não existe nada de novo mas o ano passado serviu para nos mostrar como a retórica do anti-sistema consentiu verdadeiros terramotos políticos no seio daquilo que julgávamos ser o “reino” impenetrável da democracia liberal. Falamos, obviamente, dos casos do “Brexit” e da vitória de Donald Trump. Fenómenos que ajudam a explicar a boleia que certos […]

Read more "França. A crise do regime"

A oeste nada de novo?

Quando o Reino Unido optou pelo “Brexit” em Julho do ano passado, o jornal Financial Times (FT) começava o respectivo editorial da seguinte forma: “Where to start? This was a vote that changed everything.” As duas frases, em óbvio tom de desabafo – como se tivessem sido proferidas por alguém, ainda ofegante, a passar a mão […]

Read more "A oeste nada de novo?"

O terramoto Trump

Donald Trump chegou à Casa Branca. Chegou ao cargo sem nunca passar pelo serviço público. Chegou, desafiando a forma de fazer política nos EUA, contornando o “know-how” das estratégias de campanha, escapando impune ao discurso xenófobo, racista, discriminatório, aos insultos, às mentiras e desmentidos, aos casos de assédio sexual. Chegou, esteve longe e voltou a […]

Read more "O terramoto Trump"

Obama em Hiroshima. Fazermos parte da História quando não fizemos parte dela

A minha aprendizagem da Segunda Guerra Mundial foi densa, exaustiva. A partir do oitavo ao décimo-segundo ano, era sempre o núcleo-duro do programa da aula de História e Geografia. Cada ano, naturalmente, aprofundávamos mais o tema, aproximávamo-nos do cerne – o contexto que antecedeu o conflito, os movimentos políticos, os episódios e as batalhas decisivas, […]

Read more "Obama em Hiroshima. Fazermos parte da História quando não fizemos parte dela"

Áustria. Porque é que as eleições presidenciais foram um aviso

A tarde desta Segunda-feira foi uma tarde para respirar fundo e suspirar de alívio. É desta forma que os europeus (representantes políticos e cidadãos) se devem sentir, agora que a Áustria escolheu um novo Presidente. Embora seja um cargo mais cerimonioso e menos importante que o de chanceler (à semelhança da Alemanha), os austríacos estiveram […]

Read more "Áustria. Porque é que as eleições presidenciais foram um aviso"

Que “impeachment” é esse no Brasil?

O mundo olhou, sem dúvida com cepticismo, para o frenético “espectáculo” instalado na Câmara de Deputados, em Brasília, durante a noite deste Domingo. Surpreendeu os desconhecidos do “modus operandi” de muitos políticos brasileiros e respectivas demonstrações de rocambolesca exposição verbal e gestual. Foi um recital de oratórias, pontuado por uma absurda e surpreendente legitimação do voto a favor ou contra na […]

Read more "Que “impeachment” é esse no Brasil?"